segunda-feira, 11 de setembro de 2017

MAKEUP | essence Lash Princess Sculpted Volume Mascara

Encontrar a máscara perfeita pode ser uma tarefa complicada, no entanto, o que é certo é que desde há uns meses para cá que tenho vindo a encontrar umas poucas máscaras das quais gosto imenso. A mais usada dos últimos tempos é a The Shock da YSL (review aqui), mas também gosto muito da sua irmã Faux Cils (são ambas carotas, mas mais acessíveis se as comprarem na Primor). No campo das máscaras mais baratas, tenho utilizado o mais recente lançamento da L'Oréal - a Paradise Exotic (muito badalada lá fora - nota: a embalagem da Europa é diferente da dos EUA) e, a mais barata de todas e o foco desta publicação - a Lash Princess Sculpted Volume da essence.



Fórmula, acabamento, pigmentação
Apesar da sua consistência espessa e cremosa, esta é daquelas máscaras que, na minha opinião e experiência, precisa de um período de pausa após a primeira abertura, para ficar mesmo perfeita. A primeira vez que a utilizei não fiquei fã e deixei-a um pouco de lado; quando fui utilizá-la novamente algum tempo depois, aí sim fiquei satisfeita.
Não tem perfume adicionado (isso é coisa para máscaras de marcas mais fancy) e não irrita os meus olhos quando a aplico.

Cor
É bem preta, mate, como eu gosto! Não é daquelas que parece meio acinzentadas.

Aplicação
O aplicador é curvado, com muitas cerdas curtinhas; não é de plástico/silicone, mas sim um aplicador daqueles ditos "normais". Tem um tamanho confortável, médio, e é firme, duas características que facilitam um pouco a aplicação, de modo a evitar que toquemos onde não devemos.
Quanto ao efeito nas pestanas, podem ver pelas fotografias mais abaixo que esta máscara dá volume, alongamento e curvatura às pestanas. Uma das coisas que mais gosto nas máscaras é que preencham bem a base das pestanas, porque dá logo um aspecto de pestanas mais volumosas, e esta cumpre esse requisito. A parte mais chata desta máscara é que às vezes há uma certa tendência para colar as pestanas umas às outras, dando aquele efeito de termos só 5 ou 6 pestanas bem gordinhas, não sendo então a melhor máscara de todas em termos de separação (mas é possível separá-las, principalmente quando a camada que passámos já está quase seca). Um truque que podem utilizar é combiná-la com outra máscara que separe facilmente as pestanas (nem que seja uma velhota que já não tenha nada, desde que tenha uma escova boa para separar as pestanas) - eu utilizo máscaras com escovas de silicone, ambas muito parecidas, nomeadamente, a Roller Lash da Benefit (que já não tem nada) ou a Ultra Tech da KIKO (que já foi descontinuada). Durante a aplicação podem notar que as pestanas ficaram com um ou outro grumo, mas nada de grave.



Nada melhor do que verem o efeito do antes e depois nas fotografias abaixo. Costumo aplicar a primeira camada nos dois olhos e depois volto a dar uma "segunda camada" em cada olho, molhando novamente o aplicador com máscara; normalmente tento que a camada anterior não tenha secado completamente quando aplico a segunda camada.

Não utilizei curvador de pestanas ou qualquer tipo de primer


Durabilidade
Até agora, mesmo nas vezes em que a utilizei no ginásio, não costuma esfarelar ou borrar em mim. Também aguenta bem a curvatura ao longo do dia. Não acho que deixe as pestanas demasiado rijas e também não é uma daquelas máscaras que parece que deixa as pestanas pesadas.

Remoção
Removo sempre com um desmaquilhante bifásico (após lavar a cara com um gel próprio para o efeito) e sai como maioria das máscaras que não são à prova de água.

Embalagem
A embalagem é bonitinha, preta com apontamentos roxos, um pouco girly. Quando puxamos o aplicador para fora, este não vem demasiado carregado com máscara - apenas costumo limpar a extremidade, onde fica sempre um pouco mais de produto acumulado. De forma semelhante à maioria dos produtos da essence, as letras facilmente começam a desaparecer, mas não acho que seja uma característica super importante que altere a qualidade do produto.



Preço e onde comprar
Comprei a minha numa das lojas @cosmetics (atcosmetics) - tenho uma perto de casa - mas encontrá-la-ão facilmente em várias lojas físicas, por exemplo, nas lojas Well's. Há também online, na Maquillalia (penso que na Primor também). Quanto ao preço, é a melhor parte - não chega aos 4€.



Se quiserem uma máscara bem baratinha, em que conseguimos umas pestanas volumosas, alongadas, curvadinhas e bem pretas, esta pode ser uma boa aposta. A única parte que não gosto tanto é o facto de às vezes poder juntar um pouco as pestanas e necessitar de um pouco mais de empenho para conseguir separá-las novamente.
Espero que esta review tenha sido útil!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

MAKEUP | Urban Decay Naked Heat Eyeshadow Palette

Quando vi as primeiras imagens da Naked Heat da Urban Decay pensei "bom, eu não uso este tipo de cores, não vou comprar". Mas entretanto, vi algumas reviews internacionais sobre paleta, vi algumas das maquilhagens que outras pessoas faziam com ela e decidi experimentar qualquer coisa dentro do mesmo género, mas com sombras que já tivesse por casa (embora fossem poucas). E não é que gostei? Gostei tanto que praticamente só tenho utilizado sombras de tons quentes desde que experimentei. E, claro está, tive que ir comprar esta Naked também, para fazer companhia às outras todas que já tenho há algum tempo. Hoje venho então dar-vos a minha opinião sobre a Naked Heat da Urban Decay, o mais recente lançamento da marca no que toca a paletas sombras.



Cores
Esta paleta de sombras inclui 12 sombras (tal como as irmãs Naked),  em tons quentes - alaranjados, avermelhados, castanhos quentes, entre outros. Gosto imenso da selecção de cores e utilizo facilmente quase todas no meu dia-a-dia. Com esta paleta, conseguem facilmente fazer maquilhagens mais suaves ou maquilhagens mais marcadas, podendo ser facilmente utilizada para looks de dia ou de noite. 
▸Ounce: bege claro com um brilho discreto.
▸Chaser: bege com subtom pêssego e acabamento mate.
▸Sauced: castanho claro com subtom alaranjado e acabamento mate.
▸Low Blow: castanho médio de subtom quente e acabamento mate.
▸Lumbre: tom pêssego com reflexos dourados e acabamento shimmer/brilhante.
▸He Devil: vermelho queimado meio acastanhado e acabamento mate.
▸Dirty Talk: vermelho acobreado/alaranjado com acabamento metálico.
▸Scorched: vermelho rosado com micro-brilhos dourados e acabamento metálico (a minha favorita!).
▸Cayenne: castanho avermelhado mate.
▸En Fuego: castanho bordô de acabamento mate.
▸Ashes: tom ameixa acastanhado, uma mistura de roxo com um toque avermelhado subtil e acabamento mate.
▸Ember: castanho chocolate escuro com subtons castanhos, vermelhos, acobreados e acabamento shimmer/metalizado.

Abaixo deixo-vos os swatches de todas as cores. Não utilizei qualquer tipo de primer.






Na minha opinião falta-lhe um tom iluminador mais intenso, porque o tom mais claro fica bastante suave como iluminador para o canto interno. Para além disso, acho que também não havia necessidade de terem 2 tons de castanho médio tão semelhantes - Sauced e Low Blow - bem como as sombras Dirty Talk e Scorched, que são muito parecidas, mas apenas com um subtom diferente (e a Scorched tem um brilho que a Dirty Talk não tem).


Fórmula, acabamento, pigmentação
Como há puderam ver acima, as sombras desta paleta tem essencialmente 3 acabamentos diferentes: mate, shimmer e metalizado. Felizmente, nenhuma delas tem partículas demasiado grosseiras. Maioria das sombras são bastante suaves/cremosas e aveludadas ao toque, o que faz com que se desfaçam um pouco quando passamos o pincel (neste tipo de fórmula, geralmente opto por dar umas batidinhas na sombra, evitando esfregar ou rodar o pincel na sombra).
A pigmentação desta paleta é, de um modo geral, maravilhosa. Atrever-me-ia a dizer que é a melhor das paletas Naked em termos de fórmula das sombras. Claro que nem todas as sombras têm a mesma fórmula - as sombras mate mais escuras (Ashes, principalmente) são um bocadinho mais "secas", o que pode fazer com que a aplicação não fique uniforme tão facilmente, mas a verdade é que notei mais que este factor fosse um problema nos swatches do que propriamente a aplicar nos olhos. As sombras mais pigmentadas são as metalizadas (Dirty Talk, Scorched e Ember) e a menos pigmentada/opaca é a Lumbre.


Aplicação
De um modo geral, as sombras desta paleta esfumam maravilhosamente e são fáceis de trabalhar. Para quem esteja menos habituada a sombras bem pigmentadas, é necessário ir com bastante calma, levando pouco produto de cada vez no pincel e construindo a cor em camadas - é mais fácil ir esfumando aos poucos do que esfumar algo que ficou demasiado carregado.
Algumas sombras esfarelam um pouco, pelo que terão que ter algum cuidado na aplicação para não correrem o risco de as sombras se espalharem pelo rosto. Algumas recomendações para evitar problemas neste campo: (1) começar por fazer primeiro a maquilhagem de olhos, porque quando terminarem podem limpar o pó que caiu para o rosto durante a aplicação facilmente; (2) quando passarem o pincel na sombra, antes de o levarem ao olho, sacudam levemente para cair a sombra em excesso; (3) aplicar uma camada de glitter glue quando utilizarem as sombras com mais brilhos (a Scorched, por exemplo), para que estes se agarrem melhor à pálpebra e não caiam durante a aplicação e ao longo do dia; (4) caso maquilhem o rosto primeiro, apliquem uma camada generosa de pó solto na zona das olheiras, para ser mais fácil limpar a sombra que cair quando terminarem.

Abaixo deixo algumas maquilhagens de olhos que fiz utilizando esta paleta.










Durabilidade
Utilizo sempre um primer de olhos ou uma sombra cremosa por baixo das minhas sombras e, desta forma, nunca tive qualquer problema em termos de durabilidade - as sombras mantêm-se intactas, sem acumular, desvanecer ou sem borrar todo o dia. Outra coisa importante e um ponto super positivo é que mesmo as sombras com brilhinhos se mantêm nos olhos, sem ir deixando cair os brilhos para o rosto ao longo do dia (é importante referir que os produtos tipo glitter glue podem ser uma ajuda importante nas sombras com brilhos).


Remoção
Retirar sombras é super fácil - até com água! Lavo sempre o meu rosto primeiro com um gel de limpeza e depois passo um desmaquilhante bifásico nos olhos, seguido da água micelar. E, desta forma, não há sombra que aguente.


Embalagem
A embalagem é de plástico, resistente, ao estilo da da Naked Smoky. Ocupa um pouco mais de espaço do que as Nakeds 1, 2, 3, visto ter uma maior espessura. Gosto imenso do design e dos tons escolhidos para ilustrar esta paleta. Na tampa têm um espelho que ocupa praticamente toda a sua extensão e esta paleta traz ainda um pincel duplo, que não tenho hábito de utilizar - de um lado tem um pincel de esfumar e do outro um pincel para aplicação mais precisa de sombras no côncavo (ou onde quiserem, na verdade).



A Naked Heat vem numa embalagem de cartão que imita uma caixa de fósforos, pelo que é preciso ter algum cuidado quando pegam nela após removerem a fita adesiva das laterais, pois pode sair a "gavetinha" de dentro disparada (onde fica a paleta) sem vocês quererem quando agarram na parte de fora.




Preço e onde comprar
Podem encontrar a marca Urban Decay nas lojas Sephora e a Naked Heat custa 56,55€ (1.2g x 12) - claro que podem sempre aproveitar comprá-la naquelas alturas maravilhosas em que fazem 20% de desconto (eu não aguentei e comprei com 10% de desconto apenas!).


Resumindo e concluindo: adoro esta paleta de sombras, tenho usado imenso nos últimos tempos e recomendo vivamente a quem adora tons mais quentes (se não gostarem de tons quentes, nem vale a pena chegarem perto dela). Acho também que a Urban Decay melhorou a qualidade das suas sombras (que já eram boas).

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

FAVORITES | Favoritos de Agosto'17

Sê bem vindo Setembro! Neste primeiro dia do mês, trago-vos os meus favoritos do mês passado.


Urban Decay Naked Heat: sem dúvida alguma a paleta mais utilizada do último mês. Como já deverão saber, inclui 12 sombras de tonalidades quentes e diversos acabamentos. Tenho todas as Naked e devo dizer que esta é a mais pigmentada de todas. Já estou a preparar uma publicação completa sobre ela, pelo que não me vou alongar muito mais. Podem encontrá-la nas lojas Sephora por cerca de 56€.

KIKO Fall 2.0 Magnetic Eyeshadow: pigmentos soltos magnéticos de edição limitada. Comprei as duas cores que achei que ia usar mais - 01 Over The Taupe e 03 Power Copper. Apesar de não os ter utilizado muitas vezes (porque a Naked Heat me ocupou os dias quase todos), adorei o efeito e recomendo vivamente. Já mostrei swatches e falei um pouco mais sobre elas aqui (não deixem de ler, porque dou algumas dicas sobre a aplicação!). Custam 12,95€ e estão disponíveis nas lojas físicas da KIKO e na loja online da marca.

MAC Pro Longwear Foundation NC20 + L'Oréal Infallible 24H-Matte 11 Vanilla: quem já me segue há algum tempo sabe que estas duas bases são as minhas bases favoritas de sempre. Já gastei umas poucas embalagens de ambas e adoro-as. A da MAC é um amor antigo e a da L'Oréal veio destroná-la mais recentemente. Este mês decidi misturá-las (porque a da L'Oréal às vezes torna-se um pouco rosada demais e a da MAC é amarela demais) e adoro o resultado. São ambas de longa duração, mas a base da MAC agarra mais à pele e resiste em condições mais extremas ligeiramente melhor. Mantêm-se na pele com um aspecto perfeito (praticamente acabado de aplicar) durante horas e conseguem controlar a oleosidade da minha pele o dia inteiro. A base da MAC está disponível nas lojas físicas da marca e agora também na Lookfantastic. Em relação à base da L'Oréal, como utilizo um tom que não existe cá (nem na Maquillalia), tenho comprado na Feelunique.

Nabla Crème Shadows: nas fotografias mostro-vos apenas uma destas sombras em creme, mas tenho imensas e utilizo-as quase diariamente consoante as sombras que vou utilizar. Dá-me ideia que aguentam mais tempo sem alterar as características (sem secar) do que os Paint Pots da MAC. A que utilizo mais é a Morning Glory, uma sombra neutra rosada, sem brilhos. Serve de base para qualquer tipo de sombra que lhe coloquem por cima. Nas minhas pálpebras nunca acumularam, mas a verdade é que não tenho as pálpebras muito oleosas. Custam 11,50€ e costumo encomendar da Maquillalia.

▸ O Boticário Make B. Mineral Blush Baked Peach: como as maquilhagens deste mês foram pintadas em tons mais quentes, utilizei muito este blush pêssego d'O Boticário. É acetinado, não tem brilhos, tem uma pigmentação média (como eu gosto nos blushes) e aguenta lindamente na minha pele. Custa 15,99€ e podem encontrá-lo nas lojas físicas ou na loja online d'O Boticário.



▸ Clarins Double Sérum: o sérum de rosto que tenho utilizado todas as noites. É um sérum anti-idade duplo - tem 2 séruns com solubilidades diferentes (hídrica+lipídica) em compartimentos separados na mesma embalagem -, que promete combater as rugas, rídulas, perda de firmeza, falta de luminosidade e poros visíveis, através dos diversos extractos de plantas contidos na sua fórmula. O frasco é também inovador, uma vez que podemos escolher na tampa se queremos uma porção maior ou menor, consoante as necessidades da nossa pele. Bom, indo ao que interessa, quando aplico este sérum a minha pele fica extremamente confortável e com um aspecto luminoso e saudável. Não o utilizo há tempo suficiente para vos dizer se combate ou não as minhas rídulas, mas a verdade é que gosto imenso de o utilizar. 

▸ Giorgio Armani Sun di Gioia: o perfume do momento, adequadíssimo ao tempo de Verão. Faz-me lembrar a praia e o cheirinho a protector solar. Adoro! Consegui comprar o frasco de 100mL com desconto de 30% na loja online da Perfumes&Companhia. Se passarem por alguma perfumaria, não deixem de cheirar.

E aqui ficam algumas fotos da maquilhagem que utilizei há uns dias, onde utilizei praticamente todos os produtos dos meus favoritos.

Para além da mistura de bases mencionada acima, utilizei o corrector Pro Longwear da MAC e o No-Color Powder da RCMA. O batom é o Middle Karma da Nabla (batom líquido)

Para esta maquilhagem de olho utilizei a Crème Shadow da Nabla na cor Supreme como base e todas as sombras são da Naked Heat da Urban Decay. Nas sobrancelhas o meu querido AMC Brow Gel da Inglot, na cor 19. A máscara de pestanas é conversa para outra publicação (uma bem baratinha que me surpreendeu imenso).

O Boticário Make B. Mineral Blush Baked Peach + MAC Mineralize Skinfinish Lightscapade (iluminador)


Não querendo repetir-me, o pó da RCMA, o primer Optical Ilusion da Urban Decay e a máscara The Shock da YSL continuaram a ser favoritérrimos durante o mês de Agosto. Se quiserem saber um pouco mais sobre eles vejam a publicação dos favoritos de Julho e a review da máscara.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

BODY | Combate à celulite - será possível?

A celulite afecta cerca de 95% das mulheres após a puberdade, de todas as etnias, mas é mais comum entre as mulheres caucasianas; apesar de ser mais raro, pode aparecer também nos homens. Infelizmente, devido a influências hormonais, estamos predispostas a criar celulite no nosso corpo e isso não acontece apenas em pessoas gordinhas ou que não fazem exercício físico. A celulite é uma alteração fisiológica da arquitectura da pele e gordura, que afecta o tecido subcutâneo (logo abaixo da pele) e aparece devido à forma como a gordura e o tecido fibroso se organizam. Esta ocorre devido à limitação do fluxo sanguíneo, havendo um aumento de formação do tecido fibroso e cordas fibrosas, que acaba por ficar cada vez mais lasso, tendo tendência a ficar com aquele aspecto ondulado característico conhecido por "casca de laranja". Os locais mais frequentes onde aparece a celulite são as coxas, os glúteos, o abdómen e os braços. De acordo com o seu grau de gravidade, a celulite pode ser classificada em 4 graus, sendo o grau 1 o mais leve e o grau 4 o mais grave. Apesar de tudo, a celulite não é uma doença e constitui uma forma natural de o nosso organismo armazenar gordura superficial.

Fonte da imagem


Os principais factores de agravamento são:
▸ Factores hormonais;
▸ Alimentação pouco saudável (excesso de gordura trans e saturadas, hidratos de carbono simples, doces, refrigerantes e sal) e escassa ingestão de líquidos;
▸ Sedentarismo;
▸ Excesso de peso e obesidade;
▸ Má circulação sanguínea (utilizar roupa apertada favorece o aparecimento da celulite);
▸ Genética/história familiar;
▸ Idade (quanto maior a idade, menor a elasticidade do tecido que suporta a pele);
▸ Tabaco (causa vasoconstrição, limitando o fluxo sanguíneo que chega aos diversos locais do corpo);
▸ Alguns medicamentos (aqueles que causam retenção de líquidos agravam o problema).

Fonte da imagem


O que podemos fazer para ajudar/prevenir?
A questão é - será que há alguma coisa que possamos fazer para fazer a celulite desaparecer? A melhor resposta que vos posso dar é que é complicado. A palavra-chave aqui é prevenir. Devemos adoptar um estilo de vida saudável desde muito cedo (desde sempre, idealmente), fazendo uma alimentação variada e equilibrada, e praticando exercício físico regularmente. Resumindo:
Alimentação saudável: evitando os alimentos demasiado processados, com gorduras nocivas (gorduras trans e saturadas) e os hidratos de carbono simples. É igualmente importante evitar o sal e os refrigerantes. Devemos dar preferência aos hidratos de carbono de absorção lenta (farinhas integrais, frutas, verduras) e às gorduras mono e poli-insaturadas. Para potenciar os efeitos dessas acções, deve-se limitar o consumo de café e álcool.
▸ Exercício físico regular: o exercício físico aeróbio (caminhada, corrida, bicicleta, dança...) ajuda a queimar gordura e os exercícios de localizada ajudam a aumentar a massa muscular que, por sua vez, ajuda a queimar mais gordura em repouso e pode melhorar o aspecto da celulite, uma vez que contraria a flacidez da pele. O ideal é combinar estes dois tipos de exercício, uma vez que perder peso sem fortalecer a musculatura pode piorar a aparência da celulite.
▸ Ingestão de água adequada: tenhamos muita sede ou não, o nosso corpo necessita de pelo menos 1,5-2L de água por dia.

Fonte da imagem


A medicina estética oferece dezenas de tratamentos, maioria deles pouco ou nada eficazes. Ainda assim, nada vos impede de experimentar e ver com os vossos próprios olhos. Até podem nem melhorar a celulite, mas se vocês acharem que sim e isso vos fizer sentir melhor, nada contra! Aqui vos deixo algumas das ofertas no campo do combate à celulite, que podem ser uma ajuda suplementar ao que já foi dito acima (porque isso sim é o essencial):
Cremes: a grande maioria dos cremes anti-celulíticos não têm um impacto significativo na redução da celulite, principalmente se utilizados só por si. A verdade é que o creme escolhido é o menos importante - a massagem que fazemos a aplicar o creme é que poderá ter alguma influência, uma vez que pode favorecer o aumento da circulação e a drenagem linfática e sanguínea. Vendo as coisas pela positiva, os cremes hidratam a pele, e isso só por si deixa a pele com melhor aspecto. A parte mais chata é que tem que ser uma massagem vigorosa, demora algum tempo e deve ser feita de manhã e à noite. Se pesquisarem no YouTube encontraram alguns vídeos com técnicas de massagem. A única substância que parece alguma influência é o retinol, mas porque melhora o aspecto da pele e não porque diminui a celulite por baixo desta.
▸ Suplementos alimentares: na maioria das vezes constituídos por diversas substâncias que ajudam a diminuir a retenção de líquidos, aumentar o metabolismo das gorduras, melhorar a circulação, etc. Se tomados com alguma persistência e na maioria das vezes em tratamentos prolongados, podem ajudar discretamente. 
Massagens modeladoras e drenagens linfáticas: podem ajudar a melhorar o aspecto da pele temporariamente. As massagens vigorosas (na maioria das vezes dolorosas também!) favorecem a circulação sanguínea local, atenuando o efeito casca de laranja. Convém serem feitas frequentemente, porque o efeito é apenas temporário.
▸ Lipocavitação: tratamento com ultra-sons que diz penetrar profundamente no corpo, quebrando as moléculas de gordura. Deve ser feita frequentemente e deve ser seguida de uma sessão de drenagem linfática. Recomenda-se também a prática de exercício físico algumas horas após o tratamento, para favorecer a eliminação da gordura que é libertada para a corrente linfática.
▸ Radiofrequência: utiliza radiação electromagnética de alta frequência, que provoca agitação das moléculas de água e aumento da temperatura. Dizem os especialistas que estimula a produção de colagénio, que promove a destruição das pontes fibrosas que causam retracção da pele e o aspecto "casca de laranja", deixando a pele mais firme e uniforme.
▸ Laser: o tratamento faz-se através da aplicação de laser na região a tratar, sendo necessário fazer incisões na pele para ser introduzida uma cânula com o aparelho que emite o laser. Este tratamento promete destruir a gordura localizada e quebrar os septos fibroses que deixam a pele com aspecto irregular. Diz-se que as máquinas recentes são o tratamento mais promissor para a celulite, uma vez que necessitam apenas de uma sessão. Por outro lado, também li que é um tratamento temporário e que necessita de várias sessões porque o efeito se perde quando se suspende o tratamento. É um processo caro, minimamente invasivo, pode causar equimoses (nódoas negras) e pode ser necessário utilizar roupa compressiva durante a recuperação.
▸ Endermologia: é feita com um aparelho de sucção, que estimula a circulação e promovem a drenagem linfática. Tal como as massagens de que falei acima, o efeito é apenas temporário, até que os líquidos voltem a acumular-se no corpo.
▸ Mesoterapia: tratamento minimamente invasivo, consiste na injecção de pequenas quantidades de substâncias "anti-celulíticas" directamente nas zonas afectadas, com o objectivo de "desfazer" a celulite e ajudar na eliminação de gordura localizada. Podem ser utilizadas diversas substâncias ou misturas de substâncias e há muitos sítios que o fazem com quantidades de produto homeopáticas (resumidamente, a homeopatia utiliza diluições infinitas de uma substância terapêutica, dizendo que é eficaz dessa forma; basicamente, é como se quisessem tratar uma infecção com uma gotinha de antibiótico diluída numa grande piscina). Frequentemente provoca hematomas. 
Lipoaspiração: consiste na remoção de gordura do organismo com um "aspirador", através de acção mecânica directa. É um método cirúrgico com todos os riscos associado a uma cirurgia com anestesia, é invasivo, caro e a verdade é que os estudos têm demonstrado que a celulite pode voltar rapidamente através das células adiposas que se mantêm no corpo após o procedimento. Antigamente dizia-se que podia ser um método promissor na redução da celulite, mas actualmente a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica diz que não é útil para essa função, podendo até mesmo agravar o aspecto da celulite.

E qual é a parte chata da maioria destas "soluções" para a celulite? Maioria delas são parciais e temporárias, pelo que algumas delas necessitam de comprometimento diário (no caso dos cremes associados a massagem). Uma vez suspenso o tratamento, a celulite volta a ter o mesmo aspecto!

Fonte da imagem


Recentemente tive oportunidade de experimentar umas cápsulas anti-celulíticas bastante conhecidas cá em Portugal - Cellulase Pearls, umas cápsulas douradas que prometem ser a "solução adequada para mulheres com pele "casca de laranja" em estado ligeiro para 90% dos casos - pequenas ondulações com aspecto de cova e visíveis quando apertados".



Este suplemento é formulado com "ingredientes activos de origem natural, puros e concentrados, que actuam em sinergia para um eficaz efeito anti-celulítico". Os ingredientes activos destas cápsulas são: pérolas Recaptacell™ (com óleos essenciais de Borago officinalis e DHA extraído de alga e Citrus sinensis e óleos ómega-3 e ácido linoleico); vitaminas B6 e B9; bioflavenóides venoactivos; Vitis vinífera; Gingko biloba; Centella asiatica; Ruscus aculeatus; Melilotus officinalis; Fucus vesiculosos (alga).



O tratamento com Cellulase Pearls consiste na toma de 2 cápsulas por dia (manhã e tarde - deve evitar-se a toma da cápsula à noite, uma vez que pode dificultar o sono) e recomendam um tratamento entre 8 a 12 semanas para se verem resultados. Como não há como ver para crer, optei por tirar fotografias antes e após o tratamento - e a verdade é que, infelizmente, não notei diferenças significativas. Contudo, fiz apenas duas embalagens (40 dias de tratamento) e para fazer as tais 8 semanas recomendadas, seriam necessárias 3 caixas, portanto, o meu testemunho vale o que vale (pode ser útil para aquelas pessoas que tencionam fazer apenas uma caixa, achando que vai fazer um pequeno milagre). A verdade é que lá no fundo esperava que se notasse pelo menos uma diferença ligeira, por testemunhos de outras bloggers que já tinha lido, mas infelizmente, nada feito (e eu até faço uma alimentação relativamente saudável, pratico exercício físico 4 a 5 vezes por semana e bebo imensa água).

Assim de repente até pode parecer que a pele está mais lisa no depois das primeiras fotos, mas fazendo o teste de apertar não se nota diferença.


Para além desta versão para a celulite mais ligeira, existe ainda o Cellulase Advanced para situações de celulite avançada. Podem encontrar o Cellulase à venda em farmácias e parafarmácias e o preço de cada embalagem é extremamente variável consoante o local (pelo que pesquisei, podem ir dos 40-70€, sendo o Cellulase Pearls mais barato que o Cellulase Advanced).

Lamento se não vos trouxe boas notícias no que toca ao combate à celulite, mas o melhor que têm a fazer em relação a esta praga que nos afecta a quase todas é serem saudáveis! =)

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

BRUSHES | Os novos pincéis da Primark - PS.Pro

A Primark lançou recentemente um conjunto de pincéis bastante interessante, com um aspecto mais profissional e menos "pincéis baratos". São da linha PS.Pro e decidi comprar alguns destes pincéis e hoje é dia de vos mostrar as minhas escolhas e falar um pouco sobre cada um deles.

Os pincéis vêm em embalagens de plástico, protegendo as cerdas

Pincéis de olhos

Pincéis de rosto


Pincéis de olhos
Eyeshadow Shading Brush (232): pincel de sombras achatado, de cerdas brancas. Funciona bastante bem para este propósito, agarrando bem a cor e depositando-a na pálpebra sem grande dificuldade. Como é um pincel de cerdas brancas, poderá ficar manchado com algumas sombras mais escuras ou mais garridas. Custa 2€.




Duo Blending Brush Set (220 + 230): como o nome indica, traz dois pincéis de esfumar - um preto (220), menos denso e com cerdas mais compridas e outro branco (230), mais denso e discretamente achatado. Comprei este conjunto principalmente pelo pincel branco, pois tenho preferência pelos pincéis mais densos para esfumar, uma vez que tornam o processo um pouco mais rápido. O pincel branco, sendo discretamente achatado torna-se versátil, podendo ser utilizado na vertical para chegar a uma maior área ou deitado para uma aplicação mais precisa. É extremamente parecido ao E25 da Sigma. Dos pincéis que comprei, este é o único que vai largando alguns pelinhos durante a aplicação. Costumo utilizar o pincel preto sem sombra para ajudar a esfumar alguma linha que tenha ficado mais marcada. Custam 4€ (conjunto).




Duo Precision Brush Set (250 + 236): mais uma dupla de pincéis, para aplicação de sombra com maior precisão. Traz um pincel tipo lápis (250), "pontiagudo", que funciona muito bem para esfumar sombras na linha das pestanas, para aplicar sombra no canto interno ou para marcar o côncavo em maquilhagens mais precisas. Traz ainda um pincel curto e denso (236), que funciona muito bem para construir a cor. Gosto de marcar a cor no canto externo com este pincel, puxando-a para o côncavo e depois esfumo com um pincel mais fofinho. Custam 4€ (conjunto).





Pincéis de rosto
Large Powder Brush (105): comprei este pincel com o intuito de o utilizar para aplicar bronzer. Acho-o pequeno para aplicar pó (para quem aplica pó no rosto todo, como eu - gosto de pincéis bem grandes para esta função), mas é um daqueles pincéis que serve para diferentes propósitos, principalmente para aplicação de pó, blush ou bronzer. Não é o pincel mais fofo de sempre, mas não é de todo mau - não chega a picar. Não é muito denso, pelo que conseguirão utilizar produtos muito pigmentados sem fazer asneira. Custa 4€.




Powder Contour Brush (186): para quem gosta de fazer contorno, os pincéis com este formato costumam funcionar muito bem, pois são bem compridos e densos, encaixando bem na depressão que se forma no rosto quando fazemos a típica "boca de peixe". É mais suave do que o anterior e bastante mais denso. Custa 4€.




Touch Up Brush (141): mais um daqueles que pode servir para várias coisas: aplicar corrector, aplicar o pó na zona das olheiras, aplicar iluminador... Eu gosto essencialmente para o iluminador, mas ainda vou comprar outro para aplicar o pó na zona das olheiras. Não é muito denso e é meio achatado. Custa 3€.




Na lavagem só o pincel de esfumar branco (230) é que deitou um ou dois pelinhos, os outros mantiveram-se intactos. Este é também o pincel que de vez em quando perde um pelinho; nos outros não notei.



Como disse, não comprei todos os pincéis, porque achei que não iria usar - deixei na loja o pincel Duo Fiber e o Foundation Brush. Tinham ambos aspecto de serem bons, principalmente o de base, mas só raramente utilizo este tipo de pincéis.

De um modo geral, achei estes pincéis bastante interessantes, com uma relação qualidade-preço excelente. Se querem que vos diga, não são muito diferentes dos meus pincéis da Sigma (tenho pincéis da Sigma mais ásperos do que estes e também tenho alguns que largam cerdas durante a utilização). Em alguns deles conseguem ver que há algum pelinho ou outro que fica mais deslocado, mas, tirando esse aspecto, os acabamentos são bons, os cabos estão bem colados e todos os pincéis estão numerados. Para quem esteja a iniciar-se no mundo da maquilhagem, estes poderão ser uma boa aposta! Recomendo!